Ciclone trará rajadas de vento, frio intenso e neve ao Sul do país, alerta MetSul

Segunda, 16 de Maio de 2022 às 09h43min
Fenômeno deve atingir o RS, com alta chance de estragos, entre terça e quarta-feira
FOTO - Pixabay

Os estados do Sul do país devem encarar entre terça e quarta-feira situações atípicas até mesmo para o inverno. De acordo com a MetSul Meteorologia, a chegada de um ciclone muito intenso pode adquirir características subtropicais e trazer rajadas de vento de 150 km/h, precipitação do frio intenso, com ocorrência de neve em algumas regiões do RS, SC e PR.

"O frio no RS não pode ser considerado histórico pelas referências de outros episódios de frio na histórica recente da região nesta época do ano", ressaltou a MetSul. No Estado gaúcho, a chance de precipitação invernal se concentra nos Campos de Cima da Serra, especialmente em cidades com cotas perto ou acima de 1000 metros, como Cambará do Sul e São José dos Ausentes. Alguns pontos das regiões serranas podem ficar 48h a 72h seguidas com marcas abaixo de 10ºC.

As menores mínimas devem ocorrer na sexta e no próximo fim de semana, quando a circulação de umidade de áreas de baixa pressão cessar e o tempo ficar mais aberto e com ar seco. Será quando o frio deve ser mais intenso no Sul do Brasil com marcas de até 5ºC ou menos na Grande Porto Alegre e de até 3ºC ou 4ºC nos Aparados da Serra, além de 5ºC negativos ou menos no Planalto Sul Catarinense. 

"Nenhum modelo indica precipitação de neve expressiva com grandes acumulações nestas áreas, mas, em especial no Planalto Sul de Santa Catarina, existe a possibilidade de pancadas de neve. Isso porque com a circulação ciclônica se formam nuvens de desenvolvimento vertical que não raro neste tipo de situação pode causar pancadas isoladas de neve forte de curta duração capazes de gerar acumulação em poucos minutos", explicou a MetSul.

No entanto, o estado gaúcho deve ser o mais afetado com rajadas intensas e mesmo extremamente fortes em algumas áreas. O Sul e o Leste do RS serão as regiões mais castigadas pelo ciclone com vento, em média, de 80 km/h a 100 km/h, mas com rajadas em alguns pontos que podem atingir até 110 km/h a 120 km/h, especialmente no Litoral Sul e na área da Lagoa dos Patos e seu entorno.

Fonte: Correio do Povo

Fonte: Jornal Folha do Noroeste
Fotos